• Ideias & Ensaios

Mulheres, graças a Deus vocês existem.

Atualizado: Abr 13

Essa semana me deparei com uma notícia sobre uma discussão que teria acontecido em uma sessão virtual do plenário, onde o deputado Eder Mauro teria atacado a deputada Maria do Rosário e que o deputado Eduardo Bolsonaro teria feito um comentário insidioso dizendo “as portadoras de vagina”. Obviamente que ele recebeu todo o apoio de uma parte e ataques de outra. Alguns meses atrás outra situação aconteceu na câmara de deputado em São Paulo, onde um deputado estadual abraça sua colega de forma vergonhosa, mas esses não são casos isolados, isso é bem mais comum do que se possa imaginar e acontece o tempo todo, seja dentro de um plenário ou no transporte público e algumas vezes na própria residência e não me refiro somente ao assédio sexual ou moral.

A mulher é posta em uma condição de submissão o tempo todo, os homens, boa parte deles, ainda enxergam a mulher como um objeto sexual, alguém que está ali para satisfazer suas necessidades, uma pessoa submissa e sem vontade própria.

A mulher possui uma dificuldade imensa em se impor e por mais que ela seja uma mulher forte, guerreira, ainda vai se deparar com sujeitos que estão ali e que não enxergam nela uma pessoa capaz como qualquer outro ser humano. Na visão de homens como os citados acima, machistas, o lugar da mulher é na cozinha cuidando da casa e ponto.

Às vezes eu me questiono de onde essas pessoas tiram esses conceitos, se isso nasce com eles ou aprendem em casa, ou ambos. Fico imaginando se eles são capazes de pensar que se estão ali foi por que uma mulher cuidou deles quando bebês, que se eles chegaram ao mundo foi através dela e que foi ela quem os amamentou quando pequenos.

As mulheres são maltratadas, achincalhadas, assediadas e tudo isso é visto como “normal”, pois na ótica machista, ela procurou por isso quando colocou uma roupa mais sensual, quando fez uma maquiagem que a deixasse mais bela, quando expôs as suas pernas ou qualquer outra “justificativa” para os absurdos que são cometidos contra as mulheres. E o homem, aonde fica nessa história nefasta quando se veste melhor, quando coloca um short curto para exibir suas pernas ou mesmo o tórax desnudado. Nunca me chamaram de vadio, piranho ou mesmo vagabundo por estar na forma descrita acima e também nunca me explicaram por que SÓ EU tenho o direito de andar assim?

Eu agradeço por todas as mulheres que estão na minha vida, minha mãe que me colocou no mundo, minha esposa que é companheira e amiga, minhas irmãs na Umbanda e todas as outras que de uma forma ou outra contribuíram e ainda contribuem no meu caminho. O que seria de nossas vidas se não fosse o sorriso e a simpatia delas, sua forma leve para lidar com situações que nós homens acabamos por meter os pés pelas mãos.

Já não cabe mais nessa época, esse tratamento que as mulheres recebem de boa parte dos homens. Não é cabível que em pleno século XXI ainda agimos como se estivéssemos no tempo das cavernas relegando a condições humilhantes uma pessoa que dentro da nossa miopia masculina, é vista como um ser fraco e dependente. Isso precisa parar já, mas se a dificuldade for grande, sugiro fazermos um abaixo-assinado para Deus e pedir-lhe que conceda ao homem, o dever de gestar e parir, afinal de contas, se somos tão fortes assim, essa é uma tarefa fácil.

Meu muito obrigado a todas as mulheres sem exceção.


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo