• Ideias & Ensaios

Na Fé

Fé, uma força que nos movimenta e sustenta e que às vezes chega a ser tangível dado sua magnitude. Fé, algo que nos dá luz, mas que às vezes nos cega. Como separar esses dois universos na atual conjuntura que nos pede o tempo todo para que tenhamos Fé?

A doença que assola o planeta sem distinção de credo, cor, raça ou condição social, chegou de forma avassaladora e expôs os recônditos de nossa alma deixando exposto o que há de pior e de melhor no ser humano. A ciência vem batalhando constantemente para uma solução rápida em cima de uma situação que tem deixado sequelas físicas e morais em muitas pessoas. A perda de entes queridos e a derrubada de economias que tem causado desemprego em uma escala quase esquecida, tem sido fatores que cada vez mais pesam sobre a cabeça de cada ser humano e aonde entra a Fé?

Algumas pessoas que de certa forma criaram uma dependência da Fé para poder caminhar nessa vida, de uma hora para outra viram seus templos religiosos fechados (com responsabilidade) e começaram a se perder e questionar sua Fé. Infelizmente algumas acabaram se perdendo de tal forma que tomaram a atitude mais extrema possível dando fim a própria vida, almas que se perderam em seu caminho porque talvez não foram capazes de enxergar que a Fé estava ali, grudada como a pele que reveste seu corpo.

A Fé em sua forma raciocinada sempre esteve presente em minha vida, foi minha Fé que me ajudou a chegar até aqui, foi ela quem me amparou quando meu corpo esmoreceu e a cabeça rodopiou no meio de um turbilhão de incertezas e medos. Minha Fé trouxe alento ao meu coração e tranquilidade em minha cabeça para que eu pudesse seguir e cumprir minha jornada nessa vida.

Alguns podem questionar que por ser um trabalhador na seara umbandista isso fica fácil para mim, mas não é nada disso, TODOS NÓS, sem exceção temos nossa própria Fé, seja ela de que forma for. Basta apenas acender a lamparina que vai iluminar seu próprio caminho e se conscientizar do seu papel nesse mundo, pois ter Fé é acreditar em você como pessoa tendo a consciência de que fazemos parte de uma obra maior em prol de todos. O cego que aprendeu a ler em Braile o fez porque acreditou ser capaz disso, as pessoas que ficaram “presas” em uma cadeira de rodas foram capazes de correr mundo afora por que tiveram fé e seguiram.

Eu posso dizer que na minha caminhada religiosa, minha Fé tem nome e forma espiritual. Minha Fé se chama Ogum, Iemanjá, Boiadeiro, Exú, Pomba Gira, Preto Velho, Ibejada e assim vai, tenho Fé em todos os guias espirituais que me auxiliaram até agora, mas para ter Fé neles foi necessário que eu tivesse Fé em mim mesmo.

Se você chegou até aqui e ainda não conseguiu sentir sua própria Fé falando com você, eu te digo que seu caminho já tem metade dele percorrido, pois você se deu ao trabalho de ler todo esse texto e agora vai ouvir sua própria consciência dizendo ser preciso caminhar e lutar, levantar e andar, respirar e ouvir. Siga sua intuição, você não está sozinho nunca e por mais que seja desesperador o silêncio que ouvimos, procure ouvir seu coração e escutar sua respiração, você está vivo e isso se deve a sua Fé.

Na Fé sempre.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo