• Ideias & Ensaios

O que te faz feliz?

Atualizado: Fev 17

O que faz de você uma pessoa feliz, como e onde você enxerga a felicidade?

Nossa ânsia pela felicidade muitas vezes esbarra em obstáculos colocados por nós mesmos e sem que sejamos capazes de perceber, transformamos as possibilidades de sermos felizes em momentos de tristeza e por não compreendermos que a felicidade não é linear e também é resultado das nossas ações.

Onde você encontra a sua felicidade, em objetos, realizações, lugares, valores, afinal aonde ela está?

Ser feliz é um estado de espírito e um momento não linear, pois a felicidade não pode ser constante, caso contrário iríamos perder o sentido de busca-la. Nosso entendimento sobre felicidade muda de pessoa para pessoa, pois grande parte acaba atrelando a felicidade a bens materiais e isso não é uma verdade. Existem pessoas que se sentem felizes pelo simples fato de estarem em um lugar silencioso, outras sonham com carros de luxo então eu pergunto, quem está com a razão, ambas ou nenhuma?

A felicidade precisa ser plena e sem vínculos com a matéria, pois ela por si só é imaterial e abstrata, mas possui tamanho volume que nos faz um bem enorme e nosso coração agradece muito por isso. Mas as pessoas que vinculam a sua felicidade a de terceiros, elas são realmente felizes, de que forma isso pode ser possível, já que a felicidade é proveniente de sua conduta ou de algo que você tenha participado de forma direta ou indireta? Ficamos felizes quando nossos filhos casam, quando alguém próximo se recupera de uma situação grave ou quando um amigo(a) consegue algo que é importante para ele ou ela. E a nossa felicidade em que plano fica? Não podemos viver da felicidade dada a terceiros, nos foi outorgado o direito de ser feliz, mas devemos compreender a plenitude da palavra Felicidade.

Eu sou feliz por poder acordar todo dia com saúde e prosseguir no meu caminhar, quando recebo a luz do Sol na parte da manhã e também quando encontro meus amigos, mas fico triste quando leio ou ouço notícias que abalam meu coração. Não deixo que as notícias tristes me transformem em uma pessoa triste e também não deixo que a felicidade me impeça de sentir a tristeza, pois ela faz parte do caminho.

Tristeza e felicidade andam pelas mesmas vias e na mesma mão, como iremos lidamos com cada uma é o que pode definir nosso estado de espírito e o que habita nosso coração. Chorar por um familiar que desencarnou faz parte do viver, só não podemos chorar o resto da nossa vida. Ficar feliz com o nascimento de uma criança é algo divino, mas que demanda outros sentimentos como cuidado e atenção e que podem dispersar momentaneamente nossa felicidade e isso não significa que ela foi embora, ela sempre vai estar ali bem como a tristeza.

No meu ponto de vista ambas servem como o fiel da balança em nossa vida, nem tanto lá, nem tanto cá. Somos muitas vezes motivados pelos sentimentos, a felicidade nos impulsiona e a tristeza nos retarda, mas quem disse que precisa ser assim. Se estou triste preciso procurar algo que me ajude a sair do torpor que a tristeza às vezes traz e da mesma forma não posso viver embebido pela felicidade, pois a embriaguez proporcionada por ela pode cerrar meus olhos para algo mais urgente e isso nunca é bom.

Traga a felicidade sempre em seu coração, suas palavras e suas atitudes, não se incomode quando a tristeza chegar, pois, ela sempre chega. Procure lembrar dos bons momentos em que a felicidade esteve presente e o que ela trouxe de lição para você, pois em alguns casos, só saímos da tristeza quando estamos felizes e vice-versa. Quando a felicidade tocar você, agradeça a Deus pela oportunidade única de receber essa graça que o deixou feliz, mas também agradeça pela tristeza, pois nessa hora refletimos sobre o que nos trouxe a esse ponto e temos a oportunidade de movimentar a roda da nossa vida e seguirmos em busca da felicidade.




4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pontes