• Ideias & Ensaios

Sou aquilo que penso e falo

Eu sou resultado de tudo o que faço nesta vida, mas principalmente pelo que penso e falo. As palavras que lanço no ar são resultantes dos meus pensamentos e que refletem nos meus sentimentos. Penso, logo existo, consequentemente falo e por isso que às vezes o silêncio é prova de sabedoria milenar. Mas se eu penso e não falo, por que me preocupar já que ninguém vai tomar conhecimento sobre os meus pensamentos? Porque uma hora seus sentimentos podem te trair e você pode acabar falando sobre o que realmente vai dentro de você. Algumas palavras podem se transformar em farpas lançadas por um tronco quebrado de uma árvore que cai. Essas farpas irão magoar, machucar e fazer chorar e quantas vezes essas “farpas” não foram lançadas por mágoa, tristeza ou raiva geradas por nossa capacidade em não compreender o momento em que cada um vive e que as vezes não se alinha com o nosso.

As palavras possuem tanta força quanto um soco ou um abraço apertado e é o que dizemos, que vai definir qual das sensações é que iremos causar no próximo. Podemos sempre definir cada etapa da nossa história junto aos nossos irmãos e irmãs pela forma como os tratamos e o que falamos. Palavras gentis irão sempre gerar bons sentimentos e empatia, isso é tão natural como o curso de um rio. Os sentimentos que afloramos nas pessoas, às vezes podem ser associados as nossas atitudes, mas nossas atitudes são resultado direto daquilo que pensamos e que faz com que nos movamos na direção certa ou errada na estrada que abrimos a cada dia em nossa jornada.

As palavras tem tamanho poder que podem curar, magoar, entristecer e fazer sorrir. Curamos nossa alma e refrescamos nossos sentimentos sempre que propagamos ou ouvimos boas palavras e deveríamos fazer disso um hábito, mas nem sempre é assim. Devemos nos lembrar que quem está ao nosso lado nem sempre tem culpa do que fazemos ou pelas escolhas que optamos ao longo da nossa vida. Tratar mal ou com palavras ríspidas têm reflexo imediato no comportamento de cada ser humano. Pela energia da palavra nos alegramos ou podemos adoecer e muitas vezes a doença só se fortalece pelas palavras mal ditas e que mudam completamente a nossa psicosfera, propiciando um campo magnético de baixa densidade permitindo que outras coisas possam tomar conta de nosso corpo.

Cada palavra dita de forma errada ou expressada com raiva, ódio ou mágoa se transforma em um pequeno rio espalhando seu veneno por todo o corpo e fazendo com que o nosso corpo reaja a tudo isso. No entanto, palavras boas, providas do sentimento máximo que é o amor ou alegria e felicidade podem ser capazes de mudar ou mesmo amenizar quadros de certas enfermidades.

Às vezes a sensação que tenho é que as boas palavras parecem ter ficado embaçadas nos últimos tempos e nunca precisamos tantas de boas palavras para quebrar toda essa aura negativa que circunda nosso dia a dia. Deus nos deu a capacidade de falar para nos comunicarmos e nos aproximarmos uns dos outros e que apesar de todas as diferenças físicas existentes, pudéssemos usar as palavras em prol da união e não para nos agredirmos verbalmente, transformando o mundo no que ele é no que se encontra nos dias de hoje.

Cada palavra que lanço neste momento tem o propósito de chamar a atenção para essa questão, cada vírgula que foi posta, cada ponto ou cada parágrafo tem o intuito de se transformar em um texto que nos leve a reflexão sobre as palavras, as que dizemos e as que pensamos e que no final das contas refletem ambas em nossos sentimentos.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo